Proletários de todos os países: UNI-VOS! PCP - Reflexão e Prática

Organização, Edição Nº 362 - Set/Out 2019

Divulgar o «Avante!», reforçar o PCP - O «Avante!» na luta ideológica

por Manuel Rodrigues

A Resolução Política do XX Congresso do PCP sublinha que «a luta ideológica é, simultaneamente, um reflexo e um instrumento da luta de classes, constituindo uma componente incontornável da luta social e política e uma vertente fundamental da luta entre o capital e o trabalho, entre as forças da reacção e as forças do progresso social, entre o capitalismo e o socialismo» 1.

O grande capital (e a ideologia dominante) – «as ideias dominantes de um tempo foram sempre apenas as ideias da classe dominante» 2, como K. Marx e F. Engels sublinharam no Manifesto do Partido Comunista –, tendo consciência disso, faz investimentos colossais no desenvolvimento de uma ofensiva ideológica de proporções gigantescas, valendo-se dos poderosos meios ao seu alcance para formatar as consciências à medida da defesa dos seus interesses de classe, tendo por objectivo perpetuar as suas posições dominantes, desacreditar as forças sociais e políticas que afrontam os seus interesses e promover a resignação, o conformismo e o individualismo. Ou seja, para impedir qualquer tentativa de transformação revolucionária da sociedade e do mundo.

É esse o sentido da actual ofensiva política e ideológica contra o Partido – com o destacado papel das forças reaccionárias e dos órgãos da comunicação social dominante 3 –, procurando neutralizar a sua influência e intervenção determinante na sociedade portuguesa.

É neste contexto que, no quadro da organização do Partido, se revela de crucial importância o aproveitamento de todos os meios de que dispomos para a desenvolvimento de uma grande, forte e persistente acção de esclarecimento, em que a imprensa partidária, nomeadamente o Avante! e O Militante têm um papel importante a desempenhar.

Na Resolução do Comité Central de 21 de Janeiro de 2018 «Por um PCP mais forte e mais influente», sublinha-se que «o PCP assume os seus objectivos e projecto com confiança nas suas forças, na classe operária, nos trabalhadores e no povo, num quadro em que o futuro se apresenta com perigos e potencialidades. Alvo de ataque sistemático, calúnia, discriminação, silenciamento, o PCP assume a sua identidade comunista, o seu projecto de transformação da sociedade. O Partido conta com a sua força e capacidade de intervenção, resiste aos ataques, cumpre o seu papel, mas, registando insuficiências, precisa de ser mais forte e mais influente para as batalhas políticas actuais e para o futuro».

Uma das prioridades de trabalho no reforço do Partido

É neste sentido que deve ser assumida como uma das prioridades de trabalho em cada organização do Partido, entre os objectivos de reforço do PCP, a promoção, divulgação e alargamento da difusão da imprensa partidária, em particular do Avante!.

Como órgão central do PCP, o Avante! intervém na luta ideológica, esclarecendo a natureza do capitalismo, as suas contradições e limites históricos. É também nas páginas do Avante! que lemos as análises, posições, propostas e orientações do PCP e nos informamos sobre a actividade das suas organizações. É aí que se expõe e defende o seu Programa de «Uma Democracia Avançada – os Valores de Abril no Futuro de Portugal», parte integrante e constitutiva da luta dos comunistas portugueses pelo socialismo e o comunismo.

Meio de comunicação, o Avante! é ele próprio um instrumento de luta do Partido, do qual é o órgão central.

Por outro lado, semana a semana, o Avante! dá voz e expressão aos problemas, aspirações e lutas dos trabalhadores e das outras camadas que integram o sistema de alianças sociais para a actual etapa da luta dos comunistas portugueses, dando expressão às reivindicações dessas camadas e à actividade das suas estruturas associativas.

É também o Avante! que realça, nos períodos eleitorais (e fora deles), o significado e a importância do reforço do PCP e da CDU pela concretização da ruptura com a política de direita e afirmação de uma política alternativa patriótica e de esquerda.

O Avante! é porta-voz da verdade que as televisões não mostram, as rádios não falam e os outros jornais não escrevem.

Há, pois, um imenso campo de potencialidades à sua divulgação e venda.

Valorizar o Avante! e promover a sua divulgação e venda

No quadro político em que intervimos impõe-se ainda com mais força a necessidade de aumentar a divulgação, venda e leitura regular do Avante!, dentro e fora do Partido.

Dando corpo a esta acção, as organizações regionais do Partido têm vindo a desenvolver um diversificado conjunto de iniciativas e linhas de trabalho que importa valorizar. Mas é preciso ir mais longe nesta acção e, integrando-a na intervenção geral do Partido, discutir a importância da venda e leitura do Avante!, do seu papel na ligação do Partido aos seus militantes, simpatizantes e outros democratas.

É preciso valorizar o papel do Avante! na divulgação das posições, análises e orientações do PCP a nível nacional e internacional; na preparação para a intervenção na batalha das ideias; na divulgação da informação sobre a luta dos trabalhadores e dos povos.

Para tal, é preciso responsabilizar mais quadros pela promoção, divulgação e venda do Avante! e criar, nas organizações regionais, estruturas com esse objectivo; promover a abertura de novas ADE; organizar bancas e outras acções de rua; identificar pessoas a contactar para a compra semanal do Avante!; promover a sua venda regular nas empresas e locais de trabalho; dinamizar as vendas especiais.

O êxito político desta acção dependerá da discussão que se fizer nas organizações, da tomada de medidas de responsabilização de quadros, de alargamento de contactos dentro e fora do Partido, da criação de redes de difusores, do envolvimento do colectivo partidário.

Para o reforço do Avante! é também importante uma maior e melhor ligação e colaboração das organizações regionais com o jornal, contribuindo mais para o seu conteúdo com informação oportuna e sistematizada.

Tarefa central

A divulgação do Avante! não é apenas mais uma entre as muitas e exigentes tarefas que temos em mãos. É uma tarefa central que se cruza com todas as outras: quer o combate ideológico, quer a afirmação das soluções do PCP e da CDU, quer a divulgação de uma informação criteriosa e verdadeira sobre acontecimentos nacionais e internacionais, quer a desmontagem de mensagens veiculadas pela comunicação social dominante ou de insidiosas campanhas persecutórias contra o PCP assentes na mentira, manipulação e difamação, quer a actividade e o reforço do PCP, quer a luta dos trabalhadores e dos povos, quer a promoção e divulgação da Festa do Avante!, quer a afirmação do ideal e do projecto comunista, constituem a essência dos conteúdos do Avante!.

Tendo como primeiros destinatários os militantes comunistas, o Avante! contribui decisivamente para a sua formação política e ideológica e, por consequência, para uma mais qualificada militância revolucionária.

Por isso, do reforço do Avante! resultará sempre reforço do PCP e a criação de melhores condições para avançar, intervindo e afirmando a política alternativa patriótica e de esquerda com soluções para um Portugal com futuro, parte integrante duma Democracia Avançada vinculada aos valores de Abril, da luta pelo socialismo e o comunismo.

De quem depende, pois, que a divulgação do Avante! se faça, senão de nós?

Notas

(1) Resolução do XX Congresso do PCP, edição DEP/PCP, 2016, p. 72.

(2) K. Marx e F. Engels, Manifesto do Partido Comunista (2.ª ed.), Edições Avante!, Lisboa, 1997, p. 55.

(3) Hoje, em Portugal, cinco grandes grupos económicos detêm e controlam todos os principais órgãos da comunicação social: Cofina, Global Media Group, Impala, Impresa, Media Capital.